A ansiedade pode se referir a eventos diversos, tanto relacionados ao estado interno da pessoa, quanto ao processo comportamental que produzem estas ações. Mesmo considerada um reação normal ao estresse, podendo até beneficiar em algumas situações, a ansiedade excessiva que remete o indivíduo a eventos aversivos em suas múltiplas possibilidades de interação social, é um quadro considerado mais sério, necessitando de ajuda profissional, pois caso não seja tratado pode ocasionar doenças psicológicas graves.

Conheça os problemas mais comuns desencadeados pela ansiedade:

Preocupação excessiva

Uma das características mais comuns da ansiedade é preocupar-se demais com tudo, inclusive com assuntos triviais. O excesso nesse caso se diferencia de uma pessoa para outra, porém na maior parte das vezes é comum ter pensamentos persistentes ao longo dos dias, semanas e meses a respeito de um mesmo assunto, interferindo até mesmo no seu dia a dia. A diferença marcante entre o transtorno de ansiedade de uma ansiedade normal é se as emoções causam muito sofrimento.

Tensão muscular

O ato de apertar a mandíbula, punhos ou flexionar outros músculos repetidamente é mais um dos problemas causados pela ansiedade. Este sintoma em alguns casos se torna tão persistente e generalizado, que passa a não ser percebido pelo paciente.

Problemas digestivos

No corpo humano, um dos sistemas mais afetados pela ansiedade é o gastrointestinal. Dores abdominais, má digestão, diarreia e azia são alguns desses sinais que podem causar incômodo. A ansiedade pode alterar as funções gastrointestinais por meio do sistema nervoso, em casos mais sérios, desencadeia doenças mais graves como úlceras, gastrites, refluxo e síndrome do intestino irritável.

Insegurança

Esta característica nem sempre está relacionada a atividades como falar em público ou ser o centro das atenções. Para quem sofre com a ansiedade, muitas vezes situações cotidianas como conversar frente a frente com alguém, comer e beber na companhia de um pequeno número de pessoas pode ser um problema, tornando a convivência social difícil.

Problemas para dormir

A dificuldade em adormecer ou dormir horas consecutivas, está associada a uma grande variedade de condições de saúde, tanto físicas quanto psicológicas, entretanto é normal em algumas situações não conseguir dormir. O problema existe quando a pessoa está acordada várias noites seguidas, preocupado com problemas específicos ou com nada em particular, sendo mais um problema do transtorno de ansiedade.

Comportamentos compulsivos

Pensamentos e comportamentos obsessivos compulsivos podem ser considerados como doença no momento em que a necessidade de completar comportamentos começa a conduzir o dia a dia da pessoa. Os comportamentos compulsivos podem ser mentais e físicos.

Inquietação

Esse estado abrange a dificuldade de se concentrar, bem como a fadiga. A pessoa pode apresentar uma angústia intensa, exemplo disso é caminhar de um lado para o outro ou desespera-se facilmente.

 

Medos irracionais

Alguns casos de ansiedade são ligados a uma situação ou coisa específica, como medo de altura, temer um determinado animal ou se sentir extremamente desconfortável com multidões. Se esse medo se tornar inevitável, perturbador e desproporcional ao risco real envolvido pode ser um sinal de fobia ou um dos problemas causados pelo transtorno de ansiedade.

 

Perfeccionismo

O comportamento obsessivo conhecido como “perfeccionismo” é um dos sintomas que também tem ligação com os distúrbios de ansiedade. É especialmente comum no TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo), também considerado um transtorno de ansiedade. O TOC faz com que o paciente apresente um pensamento obsessivo, que gera uma crise de ansiedade, normalmente aliviada por meio de um comportamento específico.

As causas dos transtornos de ansiedade são comumente desconhecidas, pois provavelmente envolve uma combinação de fatores, incluindo a genética, ambiente e o desenvolvimento psicológico de cada pessoa. Para ter um diagnóstico preciso, o primeiro passo é procurar ajuda profissional.