Como lidar com a insônia?

Hoje, é difícil encontrar uma pessoa adulta que não tenha experienciado, pelo menos uma vez na vida, dificuldades para dormir. Seja porque viveu um episódio traumático durante o dia, muito estresse no trabalho, tarefas acumuladas para o dia seguinte ou simplesmente permaneceu conectado com alguma tela (computador ou celular) até altas horas.

É verdade que o estilo de vida atual, cada vez mais digitalizado e agitado, especialmente nas grandes cidades, dificulta uma boa rotina de sono. Contudo, é preciso estar atento caso as noites mal dormidas comecem a se tornar rotina. Pesquisas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) apontam que nada menos do que 40% dos paulistanos se queixam de insônia e 15% deles são diagnosticados como insones.

Você não se lembra qual foi a última vez que sentiu ter acordado se sentindo realmente descansado após ter dormido bem? Veja os sinais que podem significar insônia e como lidar com esse problema cada vez mais disseminado na sociedade atual.

O que é

Ao ouvir a palavra “insônia”, a maioria das pessoas vai pensar em poucas horas de sono. Contudo, essa condição abrange muito mais sintomas do que esse, tais como fadiga, ardência nos olhos, irritabilidade, dores de cabeça, ansiedade, mal-estar, sensação de sonolência ao longo do dia, dificuldade de atenção, concentração e memória.

A longo prazo, a insônia pode favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares  e de disfunções metabólicas (como diabetes), redução da imunidade, mal desempenho profissional, aumento de acidentes laborais, prejuízo da memória e até desenvolvimento de transtornos psiquiátricos.

Além de reduzir o mau humor e a sensação de exaustão, ter uma boa qualidade de sono é fundamental para manter a saúde do nosso corpo, já que enquanto dormimos ocorre o fortalecimento do sistema imunológico, a liberação de hormônios, consolidação da memória, reparação muscular, eliminação de toxinas cerebrais, entre outros processos.

Um sono reparador é caracterizado por um sono de boa quantidade e qualidade. Esse tipo de sono é dividido em quatro fases: estágio N1, N2, N3 e REM (sigla inglesa que significa “Movimento Rápido dos Olhos”). É nos estágios N3 e REM que ocorre uma experiência de sono mais profunda. Isso explica porque dormir poucas horas (menos de quatro) faz uma pessoa se sentir extremamente cansada ao despertar.

Higiene do sono

A expressão “higiene do sono” tem se tornado cada vez mais popular nos últimos anos. Ela se refere à rotina de cuidados necessários para garantir uma boa noite de sono, Vários são esses cuidados, no entanto o principal é condicionar o cérebro a saber que ao deitar na cama ele precisa se desligar e dormir, para isso várias medidas podem ser necessárias. 

Esses hábitos podem ser divididos em hábitos relacionados ao espaço físico,  que vão desde a qualidade do colchão até a temperatura ambiente; Hábitos de Rotina que ajudam o organismo a saber o horário de adormecer e de despertar, vários detalhes são importantes serem compreendidos para ajudar a cada um estruturar o processo de adormecer com qualidade na sua vida.

Diagnóstico

A ciência aponta as pessoas necessitam algo entre 7 e 8 horas  de sono por dia podendo ter variações de pessoa para pessoa. Contudo, cada um possui um ritmo próprio e a quantidade de tempo pode variar dependendo do momento da vida em questão (bebês recém-nascidos em casa costumam passar meses dormindo pouco).

O problema acontece quando há uma alteração do ritmo biológico de forma contínua. Como uma reação a essa alteração, o corpo acaba expressando os sintomas mencionados anteriormente.

Estima-se que existam pelo menos 80 distúrbios do sono, sendo que um deles é a insônia. Para ter um diagnóstico mais seguro, é preciso realizar exames médicos específicos em laboratórios do sono. Vale ressaltar que se deve ingerir medicamentos apenas após uma boa avaliação e prescrição médica, considerando todos os outros fatores que impactam a qualidade do sono, como o estilo de vida.

 O instituto de Psiquiatria Paulista reconhece a importância de boas noites de sono e como isso tem sido cada vez mais difícil na vida contemporânea. Por isso, criamos o Grupo de Insônia para ajudar pessoas que enfrentam problemas para dormir a se livrar da insônia e melhorar a qualidade do seu sono.

A dinâmica do grupo funciona a partir de oito sessões totalmente online em grupo, o que permite a participação de pessoas de qualquer lugar do Brasil. O grupo é aberto para quem ainda não é paciente do Instituto de  Psiquiatria Paulista. Fale conosco e participe para melhorar a qualidade do seu sono e, consequentemente, da sua vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta