Fobia social: reconhecendo-a em você ou alguém próximo

Reconhecer a fobia social em si mesmo pode ser um processo difícil, pois é necessária a auto-observação e a identificação dos sintomas característicos da ansiedade social. Percebê-la em outras pessoas também requer atenção, principalmente nas crianças. Para isso, é importante ficar atento a determinadas atitudes.

O que caracteriza a fobia social: situações e sintomas

A fobia social é caracterizada pela incapacidade de lidar com a sensação de desconforto ou nervosismo em situações de interações sociais com desconhecidos ou em lugares que coloquem a pessoa em evidência. 

O que causa isso é o pensamento da pessoa que possui a fobia social de que ela está sendo julgada e analisada o tempo inteiro. Isso pode levar ao aparecimento de outros transtornos mentais como a depressão por exemplo.

Algumas pessoas, inclusive, ficam tão nervosas nessas situações que podem ter sintomas de ataques de pânico. Justamente por isso, a principal característica da fobia social, além dos sintomas que vamos destacar a seguir, é a fuga.

Uma pessoa com fobia social, geralmente evita as seguintes situações:

  • Falar com pessoas desconhecidas, autoridades ou de destaque
  • Chegar em uma sala já com as pessoas sentadas
  • Se posicionar em discordância com alguma coisa ou simplesmente expressar uma opinião
  • Ir a uma entrevista de emprego
  • Reunir-se com os amigos em uma festa ou colegas do trabalho fora do expediente
  • Atender ao telefone ou outras chamadas
  • Manter contato visual com alguém durante uma conversa

Essas situações podem gerar um desconforto em pessoas que não possuem fobia social, a diferença é que esse desconforto é superado, de forma que mesmo contrariada, a pessoa consegue fazer realizar essas atividades. 

Ao contrário, uma pessoa com fobia social vai fazer de tudo para evitar essas situações. Quando elas se mostram inevitáveis, a pessoa tende a se preocupar com o evento muito tempo antes de ele realmente acontecer, gerando um estresse muito grande. Quando o evento começa a ocorrer, ao contrário da ansiedade normal que diminui ao seu desenrolar, na fobia social, essa ansiedade e desconforto tende a aumentar e até mesmo continuar após o evento. Outro ponto importante é o sentimento de estar sendo julgado durante essas atividades.

Se todos esses sintomas aparecem, é muito provável que haja um cenário de fobia social.

Reconhecendo-se com fobia social

Para saber se você possui fobia social, basta levar em conta o que foi falado na seção anterior deste texto que, em resumo, caracteriza-se pela evitação de eventos sociais, antecipação da ansiedade antes desses eventos e aumento durante eles e não diminuição após o término e sentimento de julgamento constante.

A predominância de sintomas físicos também pode ocorrer sempre que a pessoa se sente confrontada por uma situação social.

 

Saiba mais em: Ansiedade social: como identificar e quando procurar ajuda

 

Se você enfrenta situações assim, provavelmente já deve ter se sentido frustrado consigo mesmo por ter perdido alguma oportunidade ou algo que até gostaria de ter ou fazer, mas não conseguiu justamente por esse efeito de evitação, da mesma forma que a autocrítica sobre si mesmo ser tão alta, mesmo não havendo motivos para tal.

Reconhecendo a fobia social em outra pessoa

A principal forma de reconhecer alguém com fobia social é através do movimento de fuga que essa pessoa demonstra – relacionado com a evitação falada anteriormente. Se você percebe que a pessoa é muito quieta, enrubesce quando precisa falar, não consegue olhar nos olhos, e faz de tudo para evitar quaisquer situações sociais é provável que não seja apenas timidez.

No caso das crianças, os pais devem ficar atentos aos sinais das crianças que não estão querendo ir à escola ou que não queiram brincar com os amigos, por exemplo. Deve haver o estímulo a essas atividades para que não haja prejuízos na vida adulta. O mesmo serve para adolescentes. Inclusive, é na infância e na adolescência que surgem os primeiros sinais de fobia social, daí a importância do olhar cuidados dos pais, que devem ter tato para lidar com a situação de forma afetuosa e amistosa e também procurando a ajuda de um psiquiatra ou psicoterapeuta quando perceber que a ajuda não está sendo suficiente.

O profissional de saúde mental vai eliminar a dúvida

A fobia social pode trazer uma série de transtornos para a vida do indivíduo, que pode perder grandes oportunidades e ter suas relações com amigos e colegas abaladas – relações estas que são extremamente importantes para a manutenção da saúde mental.

Justamente por isso, logo aos primeiros sinais da fobia social é importante contar com a ajuda de um psiquiatra para o correto diagnóstico e tratamento. Assim, você ou a pessoa que você tanto ama poderá ter melhor qualidade de vida e desfrutar do melhor que as relações sociais tem a oferecer. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta