A insônia é uma das queixas mais comuns nos consultórios médicos. Estudos recentes sugerem que a insônia não tratada pode custar mais que US$ 100 bilhões por ano, devido aos acidentes e a produtividade insatisfatória no trabalho causada por noites mal dormidas.

Entretanto, mais do que as dificuldades diárias enfrentadas por quem não consegue descansar da forma devida, a insônia pode ter consequências individuais graves, como doenças psiquiátricas e outras comorbidades ainda mais preocupantes e limitantes, sendo seu tratamento de suma importância na prevenção das mesmas.

O que é insônia?

A insônia é definida como a dificuldade de iniciar ou manter o sono, que pode ser manifesta também com despertares matinais precoces, levando à insatisfação com a quantidade ou a qualidade do sono. Vale ressaltar que a insônia não é justificada pela presença de outras condições médicas e não está diretamente associada a outro distúrbio do sono.


Saiba mais sobre quando a insônia precisa de ajuda profissional aqui.

Causas

Não se sabe exatamente a causa da insônia. Acredita-se que seja um distúrbio de “hipervigilância”.  A reflexão ou preocupação excessiva com os problemas do cotidiano podem interromper o sono e causar episódios agudos de insônia. A curto prazo, a insônia também pode ser causada por mudanças no ambiente em que se dorme ou por eventos ou problemas recentes na vida. No entanto, caso a pessoa continue com dificuldade para dormir de forma regular, certos fatores perpetuadores podem fazer com que o problema persista posteriormente, como a má adaptação da cognição ou do comportamento, ou até mesmo a ansiedade relacionada à dificuldade para dormir.

Outra possibilidade é que a insônia ocorra conjunta a outras doenças agudas ou crônicas, como enfisema, bronquite, câncer, insuficiência cardíaca congestiva, doença de Parkinson ou outro transtorno psiquiátrico. Todavia, a insônia pode ocorrer exclusivamente durante um episódio de doença; preceder ou mesmo suceder a doença.

consequencias graves insonia

Consequências

Noites mal dormidas comprometem a capacidade lógica e cognitiva do indivíduo, assim como geram labilidade emocional, mau humor e diminuição dos reflexos. As consequências, portanto, são inúmeras, afetando a área social, ocupacional, educacional, comportamental ou outras áreas importantes da funcionalidade de quem sofre de insônia, gerando sofrimento significativo e colocando esses indivíduos sob maior risco de acidentes.

Sabe-se ainda que a insônia aumenta o risco para o desenvolvimento de uma série de outras condições médicas, como:

  • Ansiedade;
  • Depressão e ideação suicida (👉Entenda mais sobre como a insônia pode causar depressão neste artigo);
  • Automedicação e abuso de substâncias;
  • Queixas físicas como dores crônicas;

Além disso, uma série de estudos mais recentes associam a insônia à possibilidade do aumento do risco de desenvolver:

  • Doenças cardiovasculares;
  • Diabetes;
  • Doença de Alzheimer.

Conte com a Psiquiatria Paulista para dormir melhor

A insônia, portanto, está associada a uma redução significativa da qualidade de vida e merece tratamento. Se você está com dificuldade para dormir, não deixe que essa dificuldade tome conta da sua vida. Entre em contato com a nossa equipe, pois nós podemos ajudar você a ter as noites de sono que merece! Fale conosco, agora.


WhatsApp chat