Quando falamos sobre saúde e bons hábitos, geralmente nos focamos na saúde física, não é mesmo?! Dificilmente ouvimos falar sobre o cuidado com a saúde mental e a prevenção de doenças que nos levam aos distúrbios emocionais, como ansiedade, depressão, insônia etc. -apesar da sua prevalência cada vez maior…

A boa notícia é que saúde física e saúde mental andam juntas, porém é de extrema importância que se compreenda como certos comportamentos afetam a nossa saúde mental, e que há sim como prevenirmos que sofrimentos psíquicos passem a limitar nossas atividades diárias.  Veja aqui como 6 simples hábitos podem lhe ajudar a levar uma vida mais saudável e com a mente mais feliz.

1. Tente cultivar bons pensamentos

Otimismo ou saber focar no lado bom das coisas é um exercício que, além de proporcionar alívio aos pensamentos estressantes, traz resiliência mental. Ou seja, acreditar que as coisas irão melhorar pode nos ajudar muito a  enfrentar os desafios da vida. Esse exercício acaba construindo um hábito natural e nos torna mais aptos a superarmos e crescermos com as dificuldades (que, vale reforçar, são inerentes à vida). Mesmo assim, nem sempre é fácil manter essa atitude frente às adversidades. Por isso, é importante saber que você pode contar com a ajuda de um profissional para ver o mundo com outra ótica.

2. Pratique atenção plena – Mindfulness

Há muitas evidências científicas que comprovam que praticar a atenção plena ou meditar todos os dias traz benefícios para nossa cognição e estado emocional.

Atenção plena ou Mindfulness é a prática de se concentrar na ação presente, sem julgamento ou juízo de valor do que se faz. Isso pode ser praticado mesmo em ações corriqueiras, como tomar banho. Experimente: ao ligar o chuveiro, tente se concentrar no barulho da água passando pelo cano e chegando até a ducha. Ao entrar, sinta a água pelo seu corpo e se concentre nessa sensação. Como é o toque do seu cabelo, da sua pele? Qual a sensação que o sabonete causa? E assim por diante.

Reserve alguns minutos do seu dia para observar como o seu corpo está se sentindo e quais são os pensamentos que passam pela sua cabeça. Existem diversos métodos de praticar a atenção plena, o importante é que você quebre os comportamentos e pensamentos automáticos ao longo do dia que podem se acumular, gerando ansiedade e confusão mental.

habitos melhorar sude mental

3. Filtre melhor as redes sociais

As redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, não são a melhor forma de cativar amizades e manter o contato. A quantidade de informação conjunta que essas mídias trazem podem gerar muita ansiedade, além da sensação de que você deveria estar onde não está (também conhecido como “FOMO”). As pessoas reservam os melhores momentos de sua vida para serem compartilhadas nas redes sociais, e convenhamos que ficar vendo fotos de seus amigos no Caribe quando você está trabalhando muito para pagar as contas pode não ser muito saudável nesse momento. Por isso, se você se sente ansioso e costuma se colocar para baixo, busque não acessar essas mídias tantas vezes ao dia e filtrar o conteúdo que aparece para você.

4. Priorize o sono

A falta de sono ou noites mal dormidas podem gerar indisposição, mau humor, mente inquieta, prejudicar nosso raciocínio lógico e baixar a imunidade. Não entenda horas de descanso como “tempo perdido”. Uma mente descansada é a garantia de uma mente eficiente, ou seja, é ganhar tempo. O ideal é dormir regularmente de 7 a 8 horas por dia, podendo esse número variar para algumas pessoas e nos extremos de idade.


👉 Disponibilizamos um guia completo para lhe ajudar a identificar os sintomas da insônia e saber o que pode levar a esse transtorno. Para saber mais, clique aqui.

5. Pratique atividades físicas

Não subestime o poder da atividade física. Priorizar a atividade física na sua rotina é fundamental para a sua saúde como um todo. As evidências científicas mais recentes e de melhor qualidade apontam o exercício físico como primeira linha de tratamento para ansiedade, depressões leves, dores crônicas, transtorno pré-menstrual e muitas outras condições clínicas. Colocar corpo e mente em sintonia é fundamental para sua saúde mental, além de que o exercício pode lhe proporcionar amizades e aumento do amor próprio.

6. Não tenha medo de pedir ajuda.

Por fim, mas não menos importante, não tenha medo de pedir ajuda. Reconhecer os próprios limites exige maturidade e coragem.  Não tenha medo de conversar com alguém quando não estiver se sentindo bem. Afinal, todos temos problemas e motivos de sofrimento psíquico. Compartilhar nossas dificuldades é o primeiro passo para prevenir prejuízos à nossa saúde mental. Se você já pensou em fazer psicoterapia, leia aqui como ela pode ser um caminho para uma vida melhor.

Conte com a Psiquiatria Paulista

Sempre que precisar de ajuda para manter a sua saúde mental em dia, não esqueça que você pode sempre contar com a Psiquiatria Paulista para estar ao seu lado. Você pode falar conosco clicando aqui.


WhatsApp chat