Os benefícios da Cetamina no tratamento da depressão

Veja quais os benefícios da cetamina (ketamina ou esquetamina) para o tratamento de depressão e onde encontrar.

A cetamina (ketamina ou escetamina) revelou-se nos últimos tempos como um tratamento promissor para os casos de depressão refratária – aquela que já não responde mais aos tratamentos convencionais com antidepressivos.

Esse fármaco – usado há mais de 50 anos como anestésico – provou-se com uma eficácia de 75% em pessoas com depressão resistente ou com ideação suicida. Em alguns casos, ainda, o efeito da aplicação de cetamina são praticamente instantâneos, com melhora relatada pelo próprio paciente logo após a seção.

Mas você sabe quais são os benefícios da cetamina ou escetamina (pronuncia-se ‘quetamina’) e porque ela vem animando tanto psiquiatras e pacientes com depressão? Confira.

  1. Alta taxa de sucesso entre os pacientes tratados

Até o momento, a taxa de sucesso dos tratamentos com cetamina é bastante alta, sendo de 75% em relação aos pacientes que fizeram uso do tratamento e tiveram melhora significativa. Isto significa que estes pacientes conseguiram sair do ciclo de depressão refratária e responderam ao tratamento retomando seu bem-estar, diminuindo consideravelmente os sintomas depressivos.

  1. Efeito diferenciado em relação aos antidepressivos convencionais

Diferentemente dos antidepressivos convencionais que agem nas monoaminas, promovendo maior disponibilização de neurotransmissores como a serotonina, a cetamina age no glutamato aminoácido atuante no sistema nervoso central como um neurotransmissor excitatório.

Com isso, a cetamina estimula o desenvolvimento neural, a plasticidade sináptica e o reparo de circuitos cerebrais promovendo condições para o aumento e melhor aproveitamento das sinapses – essenciais para as funções cognitivas como concentração, memória, aprendizagem, sensação de prazer e regulação do humor.

Isso significa que, enquanto os antidepressivos atuam de forma a aumentar a oferta de serotonina ou outros neurotransmissores no cérebro, a cetamina auxilia na comunicação entre esses neurotransmissores, formando novas conexões. É justamente por isso que ela é tão eficaz em casos de depressão refratária, pois estes pacientes têm essas conexões prejudicadas, motivo pelo qual os antidepressivos podem ser ineficientes nesses casos.

Veja também:
Antidepressivos viciam? Saiba a verdade definitiva

  1. Tratamento simples e com resposta efetiva

O tratamento realizado com a cetamina é relativamente simples: a cetamina é aplicada via infusão (na veia por um período determinado de alguns minutos) em sessões semanais que podem variar entre 8 e 12 sessões, dependendo do caso. Cada uma dessas sessões dura em torno de 60 minutos e é bem tranquila.

A reação à sessão geralmente é rápida e em apenas algumas horas após a aplicação o paciente já pode começar a sentir os efeitos do medicamento. Ao longo do tempo, a melhora vai ficando ainda mais significativa, podendo até mesmo induzir o paciente à remissão da doença.

Mesmo assim, o tratamento com a cetamina deve ser realizado em concomitância ao uso de antidepressivos normais do paciente e acompanhado pelo seu psiquiatra – única pessoa capaz de afirmar com segurança se o uso dos medicamentos pode ser reduzido, modificado ou suspenso. Isto pode potencializar os resultados e pode diminuir, se houver, os raros efeitos colaterais.

  1. Possui bom perfil de segurança

A cetamina possui um ótimo perfil de segurança. Isto quer dizer que as chances de reações adversas são baixíssimas e os riscos ao pacientes quase inexistem na grande maioria dos casos. Esse medicamento é utilizado há mais de 50 anos para outros fins em hospitais do mundo inteiro e, para o tratamento da depressão, as doses são ainda menores. Além disso, o tratamento com cetamina é realizado dentro das normas e com acompanhamento médico, para trazer segurança de redundância ao paciente.

  1. Traz esperança aos pacientes com depressão severa

Muitos pacientes com depressão refratária – que apresentam resistência ou intolerância aos antidepressivos comuns – sofrem durante anos sem ter uma perspectiva de melhora, mesmo utilizando os medicamentos da forma correta conforme orientação do psiquiatra. Portanto, o tratamento com cetamina e sua alta taxa de sucesso traz esperança a esses pacientes com resultados comprovados e animadores.

Este tratamento também salva vidas, nos casos de pessoas com ideação suicida, que reagem muito bem ao tratamento nesses casos.

Veja também:
Depressão: tudo o que você precisa saber

  1. Já pode ser encontrada no Brasil

Antes, o tratamento com cetamina para a depressão era uma realidade apenas em outros países, mas hoje já pode ser encontrada no Brasil. O Instituto de Psiquiatria Paulista possui um Centro de Infusões onde se realiza o tratamento com cetamina. Para isto, o paciente deve conversar com o seu psiquiatra que indicará e acompanhará o tratamento, junto à equipe responsável pela infusão. Deste modo, o paciente consegue ter uma esperança e melhora significativa, mas com segurança e cuidado.
Clique aqui e saiba mais sobre o tratamento com cetamina no Instituto de Psiquiatria Paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta