Os transtornos mentais mais comuns que podem aparecer na pandemia

Os transtornos mentais comuns atingem mais de 20 milhões de pessoas somente no Brasil, segundo dados da OMS – Organização Mundial de Saúde. Cerca de 21% desse total, apresentam transtornos mentais mais graves. Esses dados nos dizem que somos uma população doente em grande parte e que necessitamos olhar para a nossa mente e sentimentos com uma atenção especial.

Os sintomas de transtornos mentais comuns podem se manifestar ainda mais em uma pandemia, devido ao estresse gerado pela incerteza, confinamento e imprevisibilidade do futuro. Vamos descrever os que mais acometem a população e como eles podem surgir ou serem potencializados em meio a uma pandemia.

Os transtornos mentais mais comuns

Transtorno Mental Comum (TMC)

Caracteriza-se o Transtorno Mental Comum (TMC), quando os sintomas apresentados pelo paciente não atendem aos requisitos classificatórios de depressão e ansiedade. Isto significa que a pessoa pode queixar-se de momentos de tristeza profunda, falta de concentração, esquecimento, irritabilidade e insônia.

Depressão

A depressão é um transtorno mental comum, que atinge cerca de 10% da população mundial e que precisa de acompanhamento médico. Diferentemente do sentimento passageiro de tristeza, a depressão é diagnosticada quando o paciente permanece com ao menos dois dos seguintes sintomas por mais de duas semanas:

  • Apatia
  • Falta de energia
  • Problemas de autoestima
  • Sentimento de culpa
  • Problemas de atenção e concentração;
  • Perda da libido;
  • Irritabilidade e ansiedade;
  • Pensamentos de morte ou suicídio;
  • Alterações no sono (insônia ou sonolência excessiva);
  • Alterações para mais ou para menos no apetite;

Veja também:
Será que o que tenho é mesmo depressão?

Transtorno de Ansiedade

Cada vez mais pessoas vêm sendo diagnosticadas com Transtorno de Ansiedade. A ansiedade, por si, é um sentimento natural humano e útil para que consigamos agir em momentos de apuros. No entanto, quando seus sintomas tornam-se recorrentes a ponto de atrapalhar a vida cotidiana, trabalho e relacionamentos, com uma sensação de paralisia, é necessário ficar atento e procurar ajuda. Dentre os principais sintomas do transtorno de ansiedade, estão:

  • Estado constante de preocupação
  • Impossibilidade de relaxar ou aproveitar um tempo de descanso
  • Dificuldade de concentração
  •  Intolerância para incertezas
  • Sentimentos constantes de tensão ou apreensão
  • Sensação de opressão, por isso evita certas atividades e situações
  • Pensamentos incômodos e constantes
  • Tensão muscular
  • Taquicardia
  • Dificuldades para respirar
  • Calafrios ou ondas de calor

Veja também:
Os sintomas físicos da ansiedade

Síndrome do Pânico

A Síndrome do Pânico é causada pela recorrência de crises de pânico gatilhadas por situações específicas, que variam de pessoa para pessoa. Muitas vezes, essas crises podem surgir sem causa aparente, aumentando ainda mais a sensação desagradável e de desespero do indivíduo. Uma crise de pânico geralmente vem acompanhada dos seguintes sintomas:

  • Náuseas 
  • Suor excessivo ou calafrios
  • Taquicardia
  • Desespero incontrolável
  • Sensação de morte iminente

Não é difícil que um ataque de pânico seja confundido com um infarto justamente pelos seus sintomas físicos.

Veja também:
O que é a Síndrome do Pânico

Estresse pós-traumático

O estresse pós-traumático, juntamente com a ansiedade, é um dos transtornos mentais comuns que mais podem ocorrer durante a pandemia do COVID-19. Isso, porque cada indivíduo tende a enxergar o outro como um risco em potencial e a sensação de insegurança é coletiva. Esse transtorno é bem comum após guerras e pandemias. Dentre os principais sintomas de acordo com esta realidade, podemos citar:

  • Evitar pensamentos, sentimentos ou memórias associadas ao evento;
  • Convicções ou expectativas negativas persistentes e exageradas sobre si mesmo e os outros
  • Sentimento de culpa em relação a si ou aos outros sobre causa ou consequências do trauma
  • Sensação de distanciamento e estranhamento em relação às pessoas
  • Irritabilidade ou impaciência exacerbadas
  • Hipervigilância
  • Dificuldade de dormir

Veja também:
Entenda exatamente o que é o Estresse pós-traumático

A relação dos transtornos mentais comuns com a pandemia

Viver uma pandemia como a que estamos vivendo do COVID-19, é uma situação estressante e angustiante por si só. Cada pessoa pode ser afetada de uma forma diferente: algumas podem estar extremamente preocupadas com a renda e emprego; outras com a sua saúde e de seus familiares; ainda uma outra parte pode estar preocupada com tudo isso simultaneamente.

Além disso, para aqueles que estão em isolamento social, deixar de realizar suas atividades cotidianas e de realizarem atividades de lazer e socialização ao ar livre ou em outros lugares, pode gerar um sentimento ainda maior de angústia.

O ponto principal é que todos estão sendo afetados de uma forma e algumas atitudes são necessárias para minimizar esses efeitos e o possível surgimento ou agravamento das doenças citadas acima. Por isso, é importante que você:

  • Mantenha uma rotina sustentável com horários para levantar, comer e dormir, a fim de manter uma ordem mental
  • Alimentar-se de forma saudável para contribuir com o humor e a imunidade
  • Manter o contato com seus amigos e familiares por chamadas de vídeo, pois a socialização tem fator fundamental nesses momentos
  • Não ficar olhando notícias sobre a pandemia o tempo todo, o que pode aumentar a sensação de ansiedade
  • Dedicar-se mais às atividades que dão prazer e que facilitem a movimentação saudável de ideias e saberes

Estas são algumas dicas que consideramos fundamentais. No entanto, a regra de ouro é observar-se para conseguir detectar possíveis anormalidades no seu humor e procurar ajuda se necessário. A questão não é sentir ou não algum dos sintomas que descrevemos em todos os transtornos mentais comuns, mas como lidamos com eles. 

O Teste SRQ-20 de Avaliação Emocional, oferecido de forma online e gratuita pelo Instituto de Psiquiatria Paulista pode ajudar você nessa missão do olhar interno e indicar se você está propenso a desenvolver algum tipo desses transtornos. 

Faça a sua avaliação emocional online agora!
Clique Aqui!

Se precisar de ajuda profissional, pode falar com a gente. Estamos atendendo em nossas unidades e também de forma online de acordo com alguns critérios. Se a ajuda for urgente, você também pode contatar o 188 – Centro de Valorização da Vida e falar com voluntários que possam ajudar você a amenizar a sua angústia.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta