A depressão é a doença mais incapacitante, de acordo com a OMS, e mesmo assim, conhecemos muitas pessoas que tem e não procuram ajuda psiquiátrica para o tratamento.

A depressão é a tristeza que não vai embora, que afeta o entorno social e pessoal, quadro muito diferente do entristecer passageiro ligado aos fatos da vida.

Essa é uma doença grave, que pode interferir no sono, na alimentação, na vida sexual, no trabalho e também está associada aos altos índices de mortabilidade.

Pensando nisso, listamos 5 maneiras que podem ajudar a enfrentá-la.

1- Comece devagar

Se a tristeza teima em não ir embora, saber lidar com ela é essencial, mas não se deve tentar passar por cima de uma só vez, pois não adianta se enganar. Há de superá-la e isto pode levar um certo tempo. Tentar relaxar, sofrer, chorar, e quando se sentir pronto, erguer a cabeça e seguir em frente!

Muitas vezes, a depressão leva à inatividade e não adianta tentar voltar a viver normalmente do dia para a noite. É preciso dar-se tempo para voltar lentamente com a vida normal. É bom se esforçar, mas não forçar, não “dar o passo maior que a perna”.

2- Reconheça o seu progresso

Por menor que ele seja, cada passo é um passo. O que para uma pessoa com a saúde mental em dia pode parecer banal, para o depressivo pode ser um grande progresso. Deve-se dar valor para as pequenas conquistas na luta contra a depressão.

3- Desabafo

Isso envolve família e amigos. Não guardar para si próprio suas angústias e não ter vergonha do que está passando, pois com certeza há pessoas maravilhosas ao redor que estão dispostas a ouvir e a ajudar a superar a doença. Conversar com pessoas que também sofrem de depressão, trocar experiências e entender o problema do outro pode ser vantajoso também.

4- Fazer o que gosta

Não importa o que. Ler, escrever, fazer esportes, ouvir música, tocar algum instrumento, etc. Ocupar o corpo e a mente é sempre uma terapia que ajuda a superar os problemas, não sendo diferente com a depressão.

5- Tratamento médico

Tudo o que foi citado acima é extremamente importante para superar um quadro depressivo, mas o acompanhamento médico é indispensável. Muitas vezes, é necessário um tratamento psicológico aliado a medicamentos antidepressivos. Estes, inibem a reabsorção de neurotransmissores como a serotonina, que tem papel fundamental no funcionamento do Sistema Nervoso Central. Conhecidos como inibidores seletivos de recaptação de serotonina, estes antidepressivos são os mais utilizados em casos de depressão, sendo indispensáveis nos tratamentos contra a doença.

http://www.psiconlinews.com/2015/10/as-12-atitudes-que-me-ajudaram-superar-depressao.html

https://psychcentral.com/blog/7-ways-to-find-happiness-after-depression

http://revistagalileu.globo.com/Galileu/0,6993,ECT545744-1716-1,00.html

WhatsApp chat