Quais são os riscos e complicações que a depressão causa?

Uma depressão não tratada pode gerar graves consequências físicas, mentais, emocionais e comportamentais, como: aumento da probabilidade de comportamentos de risco, problemas de saúde, predisposição para o consumo de drogas, álcool entre outros. Este transtorno afeta desde as esferas mais simples da vida de um indivíduo, como a forma com que se alimenta e dorme, até a sua autoestima, relações sociais e os próprios pensamentos.

É importante ressaltar que a depressão pode acometer pessoas em todas as faixas etárias e está comprovadamente relacionado às respostas fisiológicas do ser humano, já que o desânimo sem fim, sentido por uma pessoa depressiva, pode ser resultado de desequilíbrios na bioquímica cerebral, como a diminuição na oferta de neurotransmissores como a serotonina, responsável pela sensação de bem-estar e felicidade.

Mas, quais são os reais riscos e complicações que a depressão pode desencadear?

Além das complicações relacionadas ao humor, como tristeza, emotividade, angústia, irritabilidade, ansiedade exacerbada, anedonia e desmotivação, a depressão ainda incita sintomas cognitivos como baixo rendimento intelectual; insegurança; sentimento de abandono; rejeição e inferioridade; baixa autoestima; pessimismo; sentimento de culpa e até mesmo ideias de suicídio. Há também os sintomas somáticos:

  • Baixas no sistema imunológico;
  • Aumento dos processos inflamatórios;
  • Cansaço extremo;
  • Fraqueza;
  • Insônia (ou sono de má qualidade);
  • Dificuldade para se concentrar;
  • Problemas ou disfunções sexuais.

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças, pessoas que não tratam a depressão podem morrer até 25 anos mais cedo do que a média de vida normal, devido, principalmente, às mudanças químicas no cérebro e efeitos progressivos. A maioria dessas implicações é muito grave, abrangendo o agravamento da própria condição, danos cardiovasculares e cerebrais e desenvolvimento de doenças como a arterial coronariana.

Agora que você conhece algumas das consequências negativas da depressão, o próximo passo e mais importante é procurar acompanhamento médico para definir o tratamento mais adequado.

Marque uma consulta na Psiquiatria Paulista!