Transtornos de ansiedade: o que são e como tratá-los?

A ansiedade é uma sensação que parece estar cada vez mais presente no cotidiano das pessoas. É uma emoção adaptativa extremamente importante pois antecipa potenciais perigos e prepara o organismo para lidar com eles. 

A ansiedade é caracterizada por sintomas como: alterações do humor e do apetite, tensão muscular, preocupações em excesso, medos irracionais, sensação de estar à beira de um ataque de nervos, aceleração dos batimentos cardíacos, tontura, sudorese, entre outros.

Quando ocorre de forma intensa e sistemática, em momentos indevidos, a ansiedade pode causar problemas para o organismo, originando os chamados transtornos de ansiedade.

Os Transtornos de Ansiedade

Transtornos de ansiedade são doenças psíquicas caracterizadas pela preocupação excessiva e constante de que algo ruim pode acontecer. Durante uma crise de ansiedade, as pessoas sentem muita tensão e não conseguem permanecer no momento presente, nem analisar uma situação a partir de dados reais.

De acordo com estudo realizado em 2019, a Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que existem 18,6 milhões de brasileiros que possuem algum transtorno de ansiedade. O que tornava o Brasil, à época, o país com o maior número de ansiosos no mundo.

Outro dado importante trazido pela OMS é o de que as mulheres (7,7%) são mais afetadas pelos transtornos de ansiedade do que os homens (3,6%). Uma forma simples de diferenciar a ansiedade comum do transtorno de ansiedade é perceber a intensidade e a duração de seus sintomas.

Se você sente ansiedade em algumas ocasiões como provas, entrevistas de emprego, encontros amorosos, por exemplo, esta ansiedade é pontual e comum. Porém, se você se sente muito preocupado por qualquer razão, sendo incapaz de relaxar por semanas, é preciso ficar atento, pois isto pode indicar possível transtorno de ansiedade.

Tipos de Transtornos de Ansiedade

Alguns dos principais tipos de transtornos de ansiedade são: o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), em que o indivíduo se mostra excessivamente irritado, cansado e com muita dificuldade para se concentrar.

Outro tipo de transtorno de ansiedade é a Síndrome do Pânico, que é um quadro de ansiedade bastante severo que pode surgir subitamente. A pessoa sente uma sensação repentina de que vai morrer, apresentando sintomas físicos como falta de ar e taquicardia.

Há ainda um outro transtorno de ansiedade que são as fobias, que se referem a medos exagerados ou paralisantes, diante de diferentes objetos, animais, insetos, e situações como medo de altura, de lugares abertos ou fechados, do escuro e inclusive de outras pessoas. Esta última é a chamada fobia social, marcada por extrema dificuldade de entrar em contato com pessoas desconhecidas, nas mais diversas situações.

Causas dos Transtornos de Ansiedade

A ciência ainda não identificou completamente as causas dos transtornos de ansiedade, mas aponta que este quadro clínico pode estar envolvido com múltiplos fatores. Um deles é a herança genética. Pessoas com histórico familiar de transtorno de ansiedade são mais suscetíveis a apresentar esta doença.

O ambiente em que as pessoas crescem também influencia na qualidade da saúde do indivíduo. Se uma pessoa cresce sem apoio familiar, se é submetida a eventos de privação ou traumas, ela tem mais chances de apresentar transtornos de ansiedade. A falta de uma rede de apoio, com amigos e pessoas próximas, com quem possa compartilhar suas experiências, e um estilo de vida marcado por estresse, insônia e sedentarismo também são responsáveis pelos transtornos.

Por fim, algumas doenças podem favorecer o surgimento da ansiedade, como as doenças cardíacas, as hormonais, como o hipertireoidismo e as pulmonares, como a asma e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

O Tratamento

O tratamento da ansiedade exige diagnóstico adequado, feito por profissionais qualificados da área da psiquiatria. Diagnóstico este que pode variar de acordo com cada tipo de transtorno de ansiedade.

Como todo problema de saúde, estes transtornos podem exigir diferentes modalidades de tratamento. Os tratamentos podem ser complementares, como a psicoterapia, que é fundamental para que cada pessoa reconheça como a ansiedade se manifesta em si mesma, em sua vida, e quais são os gatilhos para as crises, desenvolvendo mecanismos internos para lidar com elas.

Associadas à psicoterapia, existem técnicas de relaxamento, atividades físicas e, em casos mais graves, a necessidade de uso de medicamentos. Por isso, é fundamental recorrer a profissionais experientes para reconhecer qual é o transtorno de ansiedade em questão, sua intensidade e quais são as melhores terapêuticas para tratá-lo.

O Instituto de Psiquiatria Paulista tem grande experiência em diagnosticar e tratar os transtornos psíquicos – como os de ansiedade. Agende uma consulta conosco e dê atenção e cuidado à sua saúde de forma adequada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta