O estresse prejudica – e muito! – a saúde mental

O processo de estresse vivenciado por muitos de nós no dia a dia acaba gerando para o corpo uma perda de vitaminas e nutrientes. Por aí já se nota o quanto ele pode ser prejudicial à nossa saúde. Mas, além da saúde física, o estresse pode causar sérios danos também à saúde mental. Quando ele se torna prolongado, aumenta o risco de problemas cardíacos e outros problemas de saúde, como úlceras, além de potencializar os quadros de ansiedade.

Estresse e imunidade

À medida em que o sistema imunológico envelhece, o corpo tem uma resposta menos coordenada a novas ameaças, em função da produção de células imunológicas em proporções diferentes das que produzia na juventude. Ao mesmo tempo, células imunes mais velhas e desgastadas tendem a dominar as mais novas e ágeis, resultando em uma resposta imune menos robusta. Assim, o estresse (que é uma ameaça potencial percebida pelo corpo) pode gerar respostas cada vez menos efetivas, do ponto de vista imunológico.

E pensando em envelhecimento, as pessoas, de forma geral, têm buscado melhorar sua imunidade para lidar com os desafios físicos e mentais do nosso cotidiano. A pandemia da Covid-19 nos trouxe esta preocupação com mais intensidade. Então, saber como funciona o envelhecimento imunológico, e como ele pode ser diferente para certas pessoas, é valioso, e nos dá mais um motivo para que o estresse seja evitado.

A gestão das emoções e as formas de lidar com o estresse

As pessoas são afetadas pelo estresse de maneiras diferentes, então as formas de processá-lo também variam. Concentrar-se no que traz alegria, manter o pensamento positivo e ter apoio social podem ajudar. Na prática, outras ações como ter hobbies prazerosos, passar tempo com entes queridos ou desconectar-se do trabalho ou das mídias sociais são efetivos no dia a dia.

Se uma pessoa vivencia estressores sociais diariamente – seja no trabalho, na vida social ou em casa – ela deve se atentar ao que se pode fazer para mantê-los sob controle. Por exemplo, se as opiniões políticas de um amigo estão constantemente causando angústia, pode-se pensar em limitar o contato com ele ou mudar de círculo social. Se um colega de trabalho discrimina outro por causa da idade, pode ser útil confrontá-lo.

A gestão das emoções demonstra a habilidade de uma pessoa de se autoconhecer e se autoavaliar: o que a motiva, o que a deprime, o que a deixa paralisada. Ainda envolve sua forma de controlar o seu estado de espírito e a administração de suas emoções de uma forma geral. As pessoas devem ser donas de suas emoções e não escravas delas, ou seja, não devem viver condicionadas por seus impulsos a cada momento, mas sim em uma evolução para se compreender melhor. 

A gestão emocional nos ajuda a entender que não somos agentes passivos diante de nossos próprios estados emocionais, mas que sempre podemos ter a atitude de fazer algo a respeito, de uma forma tranquila e eficaz. Veja a seguir algumas dicas para lidar melhor com as emoções e o estresse.

Dicas práticas para uma melhor gestão das emoções:

Menos impulsividade, mais tranquilidade: sempre que alguma reação emocional forte surgir, o ideal é parar e pensar na situação como um todo, tentando encontrar soluções, e não apenas se vincular àquela forte emoção.

Os estressores existem para todos: ter consciência de que eles existem o tempo todo, todos os dias, pode nos ajudar a aceitar que precisamos saber lidar melhor com nosso estresse, hoje e sempre.

Preparação para situações estressantes: quando sabemos que algo que faremos irá nos gerar estresse ou ansiedade, é importante termos válvulas de escape antes da ação – escutando uma música agradável, conversando com alguém, respirando várias vezes pausadamente.

Mudança de ambiente: se determinados ambientes, por si só, causam estresse ou ansiedade, é válido dar um pequeno passeio antes de entrar nestes locais. Isso não significa que se está fugindo destas sensações, mas significa ter consciência e um autocuidado para estes momentos.

De uma forma geral, observar o contexto completo de onde e como as situações estressantes se manifestam na vida é o primeiro passo para decidir como seguir em frente. Se, de qualquer maneira, você tem encontrado dificuldade para lidar com suas emoções e seu estresse, podemos ajudá-lo em sua busca por uma vida com mais qualidade. Caso sinta necessidade, fique à vontade e agende uma consulta conosco.

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta