Depressão: 10 mitos e verdades que você precisa saber

A depressão é uma doença séria que, se não for tratada com toda a atenção e cuidado necessários, pode levar a graves consequências. Diversas informações sobre esse transtorno circulam por aí, mas nem sempre são verdadeiras. Muitas são baseadas em crenças, o que acaba prejudicando o diagnóstico e tratamento daqueles que mais precisam de ajuda.

Nos dias de hoje, existem campanhas e iniciativas com o intuito de conscientizar sobre a importância da saúde mental. Graças a esses tipos de movimentos, a depressão tem ganhado cada vez mais visibilidade e tem sido cada vez mais discutida, mas sabemos que ainda há um longo caminho pela frente até que todos os tabus sejam superados.

Veja abaixo os dez principais mitos e verdades sobre a depressão que você precisa saber para lidar melhor com este transtorno, seja como paciente ou como suporte para alguém.

10 mitos e verdades sobre a depressão

1.     Depressão é sinal de fraqueza.

Mito.

A depressão não tem nada a ver com o caráter de uma pessoa. A depressão é uma condição de saúde mental, e não um defeito de caráter. A pessoa não escolhe ficar deprimida.

A depressão só é vista como uma fraqueza devido ao estigma que a sociedade colocou sobre ela, e não tem nada a ver com a força mental, emocional ou física de alguém.

2.            Exercícios ajudam no tratamento da depressão.

Verdade.

Estudos mostram que exercícios regulares podem melhorar os sintomas de depressão e podem funcionar tão bem quanto alguns medicamentos, para aquelas pessoas com depressão leve a moderada. Exercitar-se com um grupo ou com um bom amigo também ajuda na socialização e funciona como um impulsionador do humor.

3.            Quando não tratada, pode levar ao suicídio.

Verdade.

Segundo dados disponibilizados pelo Ministério da Saúde, cerca de 12 mil suicídios são registrados todos os anos no Brasil. Deste total, cerca de 96,8% dos casos estão relacionados a transtornos mentais.

4.            Antidepressivo vicia.

Mito.

O pensamento de que antidepressivos viciam é errôneo e só prejudica quem precisa de ajuda. Muito dessa crença é devido à classificação dos antidepressivos como medicamentos de receita controlada, ou seja, a receita deve ser retida no ato da compra. 

Este procedimento acontece apenas como medida de segurança, a fim de evitar o uso indiscriminado de quaisquer medicamentos com princípios ativos concentrados.

5.            A depressão pode desaparecer sozinha.

Mito.

A depressão é uma doença como qualquer outra e ignorar seus sintomas não ajudará; pelo contrário, pode piorar a condição.

Se não for tratada, a depressão pode levar a sérias complicações de saúde, incluindo distúrbios do sono, alimentação e abuso de substâncias, além de poder levar a pensamentos ou ações suicidas. O tratamento é fundamental para evitar as complicações. 

6.            Os antidepressivos são a única solução.

Mito.

Os antidepressivos são, de fato, um meio de tratamento revolucionário para a depressão, por outro lado, o medicamento por si só não é capaz de curar o transtorno. O tratamento de pacientes geralmente inclui – de acordo com a devida indicação médica – o uso de medicação e psicoterapia. 

É importante salientar que ambos os tratamentos são essenciais para a recuperação do paciente. Além disso, poder contar com um sistema de apoio de familiares e amigos durante este período, também pode ser um elemento de grande ajuda para a recuperação do paciente.

7.            A depressão tem sintomas físicos.

Verdade.

A depressão não está limitada à mente do paciente. Os sintomas físicos são recorrentes e incluem, em sua maioria:

  • Dores de cabeça ou no corpo;
  • Insônia e fadiga;
  • Dor nas costas e pescoço;
  • Dores musculares e articulares;
  • Dor no peito;
  • Agitação;
  • Problemas digestivos;
  • Mudanças no apetite; Alterações de peso.

8.      A depressão é, obrigatoriamente, hereditária.

Mito.

A depressão pode se desenvolver em qualquer indivíduo, em qualquer fase de sua vida, sendo que a pessoa pode ou não apresentar predisposição ou histórico familiar. Entre os fatores que podem causar a depressão, os principais são:

  • Falta de regulação do humor pelo cérebro;
  • Eventos traumáticos;
  • Algumas medicações;
  • Vícios e abusos de substâncias;
  • Doenças graves;
  • Dores crônicas;
  • Estresse.

9.     A depressão é causada por um evento específico.

Mito.

Não há dúvida de que as pessoas que passaram por situações tristes ou traumáticas experimentarão sentimentos ruins, de alguma forma negativos. O luto e a tristeza são processos naturais pelos quais precisamos passar para superar algumas situações.

Contudo, quando esses sentimentos ruins se tornam persistentes, causando sofrimento, nos paralisando e nos impedindo de realizar tarefas do nosso dia a dia, a tristeza deixa de ser apenas um sentimento e passa a ser um transtorno emocional. Estes casos configuram a depressão, que é causada pelo desequilíbrio da química do cérebro.

10.     A depressão tem cura.

Verdade.

A depressão tem cura, desde que tratada corretamente. Novos medicamentos são descobertos constantemente, o que tem revolucionado as terapias de tratamento da depressão. O tratamento do transtorno pode incluir psicoterapia individual, psicoterapia familiar, uso de medicamentos, entre outras abordagens indicadas pelo médico especialista.

No Instituto de Psiquiatria Paulista, trabalhamos diariamente para que o máximo de pessoas tenha acesso a informações sobre saúde mental. Se seu sofrimento estiver atrapalhando o seu dia a dia, entre em contato com um de nossos especialistas e agende uma consulta conosco. Juntos podemos vencer a depressão!

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta