Dependência emocional: como reconhecer e superar padrões prejudiciais 

Quando se trata de relacionamentos, é normal querer estar perto da pessoa que amamos. No entanto, quando essa proximidade se torna excessiva e sufocante, pode ser um sinal de dependência emocional, um padrão de comportamento prejudicial que pode afetar negativamente nossa saúde mental.

Reconhecer e superar essa dependência não é fácil, mas é um passo fundamental para estabelecer relacionamentos saudáveis e recuperar a nossa autonomia emocional. 

Neste artigo, vamos explorar os sinais de deste padrão comportamental e oferecer algumas dicas práticas para superá-lo.

O que é dependência emocional?

A dependência emocional é um padrão de comportamento que se caracteriza, sobretudo, pela necessidade excessiva de atenção e aprovação de outras pessoas.

No entanto, é importante compreender que essa dependência não se limita apenas a relacionamentos românticos. Ela pode se manifestar em qualquer tipo de vínculo, como amizades, relações familiares ou profissionais. Portanto, reconhecer os sinais é fundamental para iniciar o processo de cura.

Além disso, pessoas dependentes emocionalmente tendem a colocar as necessidades dos outros acima das suas próprias, sentem-se inseguras e vazias quando estão sozinhas. Essa dependência pode se manifestar de várias maneiras, como:

  • Necessidade de constante contato: uma pessoa dependente emocional sente necessidade extrema de estar sempre em contato com o outro, seja pessoalmente, por telefone ou por mensagens.
  • Medo do abandono: o indivíduo experimenta medo intenso de ser abandonado ou rejeitado pela outra pessoa, o que o leva a fazer qualquer coisa para evitar essa situação.
  • Falta de autonomia emocional: a pessoa dependente não consegue tomar decisões por si mesma e está constantemente em busca da aprovação e orientação de terceiros.
  • Baixa autoestima: por fim, a pessoa apresenta uma baixa autoestima e depende da outra pessoa para se sentir valorizada e amada.

Sinais e sintomas da dependência emocional

Reconhecer os sinais é fundamental para iniciar o processo de superação. Embora existam variações de pessoa para pessoa, alguns dos mais comuns incluem:

  • Incapacidade de tomar decisões;
  • Necessidade constante de aprovação do outro;
  • Sensação de não ser bom(a) o suficiente para estar com o(a) parceiro(a);
  • Ciúme e possessividade;
  • Medo do abandono;
  • Sentir-se vazio(a) ou ansioso(a) ao passar tempo sozinho(a);
  • Depender do outro para construir sua autoestima, autovalorização e confiança;
  • Priorização excessiva do relacionamento;
  • Dificuldades para estabelecer limites saudáveis nas relações.

Leia também: A síndrome do impostor em relacionamentos – Psiquiatria Paulista 

O que causa a dependência emocional?

Para superar a dependência emocional, é importante entender as causas subjacentes desse padrão de comportamento. Alguns fatores que podem contribuir para o seu desenvolvimento incluem:

  • Experiências de infância: pessoas que cresceram em ambientes emocionalmente inseguros ou abusivos podem ser mais propensas a desenvolver dependência emocional.
  • Problemas de saúde mental: pessoas com depressão, ansiedade ou transtorno de personalidade borderline, podem ser mais propensas a desenvolver esse tipo de dependência.
  • Traumas passados: experiências traumáticas, como abuso emocional ou abandono, podem levar à dependência emocional.
  • Baixa autoestima: a baixa autoestima pode levar a uma busca constante de validação externa de outras pessoas.
  • Meios culturais: alguns meios culturais podem normalizar e promover este padrão, como filmes e novelas que mostram relacionamentos tóxicos.

Os efeitos da dependência emocional

A dependência emocional pode ter efeitos negativos significativos em nossa saúde mental e bem-estar. 

Um estudo publicado na revista Journal of Personality and Social Psychology em 2014 descobriu que pessoas dependentes emocionalmente são mais propensas a experimentar emoções como: ansiedade, depressão e solidão. O estudo também descobriu que pessoas dependentes emocionalmente são mais propensas a se envolver em relacionamentos abusivos.

Outro estudo, publicado na revista Psychiatric Quarterly em 2016, descobriu que pessoas dependentes emocionalmente têm maior risco de desenvolver problemas de saúde mental, como depressão e ansiedade.

Além disso, alguns dos efeitos mais comuns também incluem:

  • Baixa autoestima e insegurança: a dependência emocional pode levar a uma baixa autoestima e insegurança, pois a pessoa depende da aprovação e validação constante da outra pessoa para se sentir bem consigo mesma.
  • Perda de identidade: a pessoa dependente pode perder sua individualidade e identidade, pois está constantemente buscando agradar o outro e se moldar de acordo com suas expectativas.

Leia também: Como a depressão pode afetar um relacionamento? 

Como superar a dependência 

Superar a dependência emocional não é um processo fácil, mas é possível com dedicação e tratamento adequado. Aqui estão algumas etapas importantes para superá-la:

Desenvolva a reflexão e autoconsciência

É importante refletir sobre seus padrões de pensamento e comportamento e se tornar consciente de suas tendências de dependência emocional. Isso pode ser feito, especialmente, por meio da psicoterapia.

Ademais, a reflexão ajuda a identificar os gatilhos emocionais que desencadeiam a dependência e a entender suas necessidades emocionais não atendidas.

Desenvolva mecanismos de enfrentamento e práticas de autocuidado

Encontrar formas saudáveis de lidar com o estresse e as emoções é fundamental para superar a dependência emocional. Isso pode incluir atividades como: exercícios físicos, meditação ou hobbies.

Igualmente, priorizar o autocuidado, estabelecendo limites saudáveis e reservando tempo para si mesmo(a), é fundamental para recuperar sua independência emocional.

Defina limites e seja assertivo(a)

Aprender a estabelecer limites saudáveis e expressar suas necessidades e desejos de forma assertiva é fundamental. Isso envolve aprender a dizer “não” quando necessário e comunicar suas emoções e limites de maneira clara e respeitosa.

Praticar a assertividade pode ser desafiador no início, mas com o tempo e a prática, você se sentirá mais confiante em defender suas necessidades emocionais.

Desenvolva a autoestima e autoconfiança

Trabalhar na construção de sua autoestima e autoconfiança também é primordial para superar a dependência emocional. Isso pode ser feito através do reconhecimento de suas próprias qualidades e conquistas, buscando o crescimento pessoal e desafiando crenças negativas sobre si mesmo(a).

Por fim, lembre-se de que você é uma pessoa única e valiosa, e merece relacionamentos saudáveis e respeitosos.

Busque ajuda se necessário

Contar com o apoio de amigos, familiares e profissionais de saúde mental é essencial no processo de superação da dependência emocional. O suporte profissional pode ajudar a identificar padrões e desenvolver habilidades saudáveis de sociabilidade.

Além disso, compartilhar suas experiências e sentimentos com pessoas de confiança pode ajudar a aliviar o sofrimento emocional e fornecer uma nova perspectiva sobre seus relacionamentos.

A importância da ajuda profissional

A dependência emocional muitas vezes está ligada à baixa autoestima e falta de confiança em si mesmo(a). Para superar esse padrão prejudicial, é importante trabalhar na construção da autoestima e no desenvolvimento da autoconfiança junto a um profissional da saúde mental.

Isso pode envolver a identificação e o desafio de pensamentos negativos sobre si mesmo, a valorização de suas conquistas e qualidades, a prática do autocuidado e a busca de atividades que o façam sentir-se bem consigo mesmo. 

Nesse sentido, um psicólogo também pode ajudar a identificar os padrões de dependência emocional e fornecer orientação e suporte adequados. Eles podem te ajudar a desenvolver estratégias para lidar com seus sentimentos e buscar relacionamentos mais saudáveis.

O IPP está aqui para oferecer apoio

Superar a dependência emocional é um processo desafiador, mas recompensador. Ao reconhecer os sinais e tomar medidas para superá-la, você estará no caminho para construir relacionamentos mais saudáveis e recuperar sua independência emocional.

Ainda assim, se você acredita que pode estar lutando contra a dependência emocional, é importante procurar ajuda profissional. Um diagnóstico e tratamento adequados podem ajudar você a compreender e lidar melhor com os seus sentimentos. 

Entre em contato conosco para agendar uma avaliação ou obter mais informações sobre como podemos fornecer o apoio necessário. Você pode entrar em contato conosco via WhatsApp ou através do telefone (11) 3262-3468.

#main-content .dfd-content-wrap {margin: 0px;} #main-content .dfd-content-wrap > article {padding: 0px;}@media only screen and (min-width: 1101px) {#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars {padding: 0 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars > #main-content > .dfd-content-wrap:first-child {border-top: 0px solid transparent; border-bottom: 0px solid transparent;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width #right-sidebar,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width #right-sidebar {padding-top: 0px;padding-bottom: 0px;}#layout.dfd-portfolio-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel,#layout.dfd-gallery-loop > .row.full-width > .blog-section.no-sidebars .sort-panel {margin-left: -0px;margin-right: -0px;}}#layout .dfd-content-wrap.layout-side-image,#layout > .row.full-width .dfd-content-wrap.layout-side-image {margin-left: 0;margin-right: 0;} Agendar consulta